A partir de 2023

Obra de R$ 500 milhões em porto amplia expectativa de emprego no leste de MS

Eldorado Brasil vai triplicar exportação, chegando a 3 milhões de toneladas por ano a partir de 2023

15/03/2022 10h09
Por: sudoestemsnews
Fonte: campograndenews

Uma das empresas de papel e celulose que movimentam a economia do chamado bolsão sul-matogrossense, a Eldorado Brasil está investindo R$ 500 milhões na construção de um moderno terminal no Porto de Santos, em São Paulo. A previsão é terminar a obra em 2023 e, assim, triplicar a capacidade de exportação. Isso significa mais empregos nas unidades da fábrica, que tem sede em Três Lagoas, a 327 quilômetros de Campo Grande.

Com foco na exportação aos quatro continentes, a empresa tem unidades também em Inocência, Selvíria e Água Clara. As florestas de eucalipto geram vagas em diversos cargos nas áreas comercial, logística, financeira, florestal, industrial, jurídica, recursos humanos, tecnologia da informação e transportes.

Hoje, a empresa exporta mais de 1 milhão milhão de toneladas de celulose por ano, montante que vai passar a ser de 3 milhões como o novo terminal portuário.

“Só em 2021 foram gerados mais de 1.700 postos de emprego. Com a conclusão das obras de nosso novo terminal portuário, o cenário não será diferente. Buscaremos novos talentos para a empresa, para atender as demandas que as operações irão nos exigir”, comenta o gerente geral de logística de celulose da Eldorado Brasil, Flávio da Rocha Costa. 

O projeto é de 2020 e em junho do ano passado, a empresa conseguiu a licença ambiental de instalação emitida pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). “Demos início a desmobilização da área para a construção do terminal EBLOG STS14.  A fase atual é a de estaqueamento”, detalha.

O terminal portuário atual foi inaugurado há sete anos. O novo irá receber uma composição inteira com 64 vagões e atracação de dois navios simultaneamente. “As operações internas serão de alta tecnologia, controles realizados de uma central por operadores que poderão executar atividades de içamento, controle de entrada e saída dos vagões, caminhões e manuseio da carga”, explica Flávio.

No dia 3 deste mês, o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, visitou a obra, junto ao diretor-presidente da SPA (Santos Port Authority), Fernando Bira. 

Mais empregos - Para 2024, as cidades do bolsão já esperam também pela expansão das oportunidades de emprego com a finalização da obra da nova fábrica da Suzano Celulose em Ribas do Rio Pardo, que está investindo 14,7 bilhões.

A unidade, no município que fica a 98 quilômetros da Capital, terá capacidade de produzir 2,3 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano.  A previsão é empregar 3 mil pessoas entre colaboradores próprios e terceirizados, quando a obra ficar pronta.

 CAMPO GRANDE NEWS