SOS MULHER

Aplicativo SOS Mulher começa fase de testes nos próximos dias

O público-alvo são as vítimas de violência beneficiadas com medidas protetivas e em risco

24/11/2021 07h31
Por: William Escobar
Fonte: Campo Grande News
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Aplicativo SOS Mulher, idealizado em parceria entre Governo de Mato Grosso do Sul e os Poderes Judiciário e Legislativo deve entrar em fase de testes nos próximos dias, segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). O público-alvo são as vítimas de violência beneficiadas com medidas protetivas.

A aplicação está em estudo e elaboração há dois anos pela Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres e já foi totalmente desenvolvido pela SGI (Superintendência de Gestão da Informação).

Conforme a subsecretária Luciana Azambuja Roca, a ferramenta é mais um canal para assegurar os serviços de segurança pública às mulheres vítimas de violência doméstica. “O 190 continuará como principal canal para acionamento da polícia, porém o SOS Mulher é uma forma das que estão em extrema vulnerabilidade buscarem ajuda de forma silenciosa”, afirma.

Em reunião nesta tarde, o secretário de justiça estadual, Antônio Carlos Videira sugeriu ampliação das funcionalidades do aplicativo, inserindo dados cadastrais completos e fotos dos agressores dentro do aplicativo, para envio para a polícia ao ser acionado. “É uma forma de otimizar o serviço da polícia”, sustenta.

O dispositivo enviará mensagens com a localização para a polícia. Caberá ao Judiciário o repasse do cadastro das mulheres a serem beneficiadas com a ferramenta, que incialmente será usado por poucas vítimas, mas que será ampliado conforme os testes. A cidade de Dourados também será beneficiada.

O encontro ocorreu na Assembleia Legislativa junto com os deputados Mara Caseiro e Capitão Contar, para discutir o projeto que prevê a implantação do serviço, que será instalado em celulares de mulheres com medidas protetivas, perseguidas por seus agressores e em iminente risco de morte.