LITURGIA DIÁRIA

27ª Semana do Tempo Comum | Sábado

Ouçamos e pratiquemos a Palavra de Deus em nossa vida

09/10/2021 07h40
Por: William Escobar
Fonte: Canção Nova
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Primeira Leitura (Jl 4,12-21)

Leitura da Profecia de Joel.

Assim fala o Senhor: 12“Levantem-se e ponham-se em marcha os povos, rumo ao Vale de Josafá; ali me sentarei como juiz para julgar todas as nações em redor.

13Tomai a foice, pois a colheita está madura; vinde calcar, que o lagar está cheio: as tinas transbordam, porque grande é a sua malícia. 14Povos e mais povos no Vale da Decisão: o dia do Senhor está próximo no Vale da Decisão.

15Escureceram o sol e a lua e as estrelas perderam o brilho. 16Desde Sião rugirá o Senhor, fará ouvir sua voz desde Jerusalém; tremerão céus e terra, mas o Senhor será refúgio para o seu povo, será a fortaleza dos filhos de Israel.

17Sabereis, então, que eu sou o Senhor, vosso Deus, que habito em Sião, meu santo monte; Jerusalém será lugar sagrado, por onde não mais passarão estranhos.

18Acontecerá naquele dia que os montes farão correr vinho, e as colinas manarão leite; aos regatos de Judá não há de faltar água, e da casa do Senhor brotará uma fonte, que irá alimentar a corrente de Setim.

19O Egito será devastado, e a Iduméia, devastada e deserta, por causa de suas atrocidades contra os filhos de Judá, derramando sangue inocente em suas terras.

20Judá será habitada para sempre, e Jerusalém, por todos os séculos. 21Vingarei meu sangue, não o deixarei sem castigo. O Senhor está habitando em Sião.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 96)

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor.

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor.

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apoia na justiça e no direito.

— As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

— Uma luz já se levanta para os justos, e a alegria, para os retos corações. Homens justos, alegrai-vos no Senhor, celebrai e bendizei seu santo nome!

Evangelho (Lc 11,27-28)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: “Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram”. 28Jesus respondeu: “Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

HOMILIA

Ouçamos e pratiquemos a Palavra de Deus em nossa vida

“Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática” (Lucas 11,28).

Enquanto aquela mulher, em alta voz, exaltava o ventre que trouxe Jesus e os seios que O amamentaram, proclamando essa feliz bem-aventurança, porque, de fato, bendita seja Ela, a Virgem Maria, como a própria Isabel a assaltou: “Feliz és tu que trouxeste para mim a mãe do meu salvador”. Então, Maria é feliz, é bendita, Bem-aventurada, é agraciada porque nos trouxe Jesus, mas Ela é muito mais ainda Bem-aventurada e muito mais feliz porque não só trouxe Jesus, mas foi a primeira que escutou Jesus, que viveu e praticou a Palavra d’Ele.

Escutar a Palavra é escutar Deus, é deixar ser guiado, iluminado e direcionado por Deus

Você pode, talvez, dizer assim: “Não tive a graça que Ela teve, porque só ela pode gerar Jesus”, mas todos nós podemos nos tornar tão discípulos de Jesus como Ela. O mérito que é d’Ela é d’Ela, só Ela pode ser a Mãe de Jesus, o Salvador, mas todos nós podemos ser discípulos, escutar a Palavra do Senhor e praticá-la.

A Palavra de Deus vem ao encontro de todos nós, a Palavra de Deus habita no meio de nós, está em nós, o que nós precisamos é acolher e ouvir. Não basta ser cristão, não basta ser um homem religioso, uma mulher religiosa, porque, muitos na época de Jesus também eram religiosos, mas não ouviram, não acolheram e não praticaram a Palavra.

Nós, hoje, podemos, talvez, nos gloriar porque “eu sou cristão”, porque “eu sou discípulo de Jesus”. Isso não é motivo de vanglória, o que é motivo da glória de Deus (porque a glória é toda d’Ele), é quando escutamos a Sua Palavra. Por isso, não conheço exercício espiritual, prática de fé mais importante do que a prática da escuta, na escuta da Palavra, porque, escutar a Palavra é escutar Deus, é deixar ser guiado, iluminado e direcionado por Deus, e, quando nós escutamos, meditamos e ouvimos a Palavra, nós a praticamos, somos de verdade felizes e bem-aventurados discípulos de Jesus.

Que a graça de Deus nos ilumine a cada dia para ouvirmos a Sua Palavra e a praticarmos em nossa vida!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: [email protected]

SANTO DO DIA

São Dionísio e seus companheiros mártires

Santo Dionísio, popularmente conhecido como São Dinis de Paris e comemorado neste dia, foi, durante muito tempo, venerado como único padroeiro da França. De origem italiana, ele era um jovem missionário enviado pelo Papa Fabiano para evangelizar a antiga Gália do norte em meados do ano 250, portanto no século III. Formou, então, a primeira comunidade católica em Lutecia, atual Paris, sendo eleito o seu primeiro bispo. Ao lado do bispo Dinis, o diácono Rústico e o sacerdote Eleutério, seus companheiros, também testemunharam sua fé cristã sendo decapitados. Logo depois, levou os restos mortais de seus companheiros para Paris onde também sofreu o martírio, sendo decapitado no local, hoje conhecido como Montmartre, isto é, “Colina do Mártir”.

O sucesso de sua missão, porém, começou a incomodar os magos gauleses e os romanos fiéis ao imperador Valeriano, que perseguia duramente os cristãos. Os gauleses acusaram-no de bruxaria e práticas maléficas, e os romanos prenderam-no porque São Dinis não reconhecia o imperador como um Deus. Forçado a negar a fé em Jesus Cristo, São Dinis preferiu a morte.

São Dionísio, ou Dinis, segue sendo aclamado pela mais antiga tradição cristã francesa, que o venera como um mártir cefalóforo, ou seja, carregador de cabeça. Esse nome se dá por causa do extraordinário acontecimento após sua decapitação. A tradição conta que ele levantou-se, tomou sua cabeça nas mãos e saiu em direção a Montmartre, onde foi enterrado. Por outro lado, os corpos de seus companheiros haviam sido atirados no rio Sena, então foram resgatados e enterrados junto ao companheiro bispo. Sobre o túmulo em Montmartre, mais tarde, foi edificada uma basílica, junto à qual, no ano 630, o rei Dagoberto fundou uma abadia.

A Abadia de Saint-Denis, em Paris, tornou-se tradicionalmente o local onde todos os reis da França, do séc. X ao XVIII, foram enterrados. Além disso, muitas rainhas escolheram ser coroadas nessa abadia. Nesse período medieval, a Igreja estava aliada com os francos, e por isso seus reis e rainhas buscavam lugares sagrados para serem enterrados ou coroados. Queriam encontrar, na intercessão do santo padroeiro da França, uma segurança para seu posto, patrocínio espiritual e honraria sagrada.

Hoje, o “apóstolo da Gália” é invocado pelo povo cristão contra dores de cabeça e possessões demoníacas, além de ser homenageado como um dos primeiros pais da França. São Dinis e seus companheiros demonstram a fidelidade a Cristo por meio do martírio, bem como esse espírito evangelizador que é capaz de desbravar e instalar a religião em novos lugares. Os trabalhos realizados naquele país geram frutos para as gerações futuras, deixando um testemunho para toda a França.

São Dionísio e seus companheiros mártires, rogai por nós!

Jardim - MS
Atualizado às 23h53
22°
Poucas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 20°
22°

Sensação

9.6 km/h

Vento

71.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
LOPES ESCOBAR
ELLITE CAR
Municípios
Dr. Marielce Balta
Últimas notícias
DOF
Mais lidas
Anúncio
Anúncio